Ēostre, Ostara, Páscoa

Todo ano, mais ou menos nessa época, inevitavelmente aparece alguém do meio pagão associando a celebração da Páscoa com a deusa saxônica Ēostre (e agora, mais ou menos frequentemente, à deusa Ishtar). Daí surgiu a ideia desse post, para esclarecer algumas coisas. Primeiramente, é fato que na língua inglesa o que chamamos “Páscoa” se chama […]

Leia Mais "Ēostre, Ostara, Páscoa"

Honra, fama e comunidade

Um dos grandes problemas de se entender o mundo antigo e portanto adotar uma visão de mundo de acordo (tanto quanto possível, pelo menos), não se encontra tanto na escassez de fontes (okay, se encontra nisso também), mas também nos desentendimentos sobre certos conceitos, que mudam de significado ao longo do tempo. Um destes conceitos é o […]

Leia Mais "Honra, fama e comunidade"

Urðr, örlög, destino

Certa vez, uma amiga me contou a seguinte estória: imagine que você está viajando, e você tem que atravessar um grande campo. Seu objetivo é atravessar este campo, mas você pode fazê-lo de várias maneiras: você pode escolher atravessar as montanhas, pode seguir o curso do rio, pode caminhar pelas áreas planas, etc.. E pode ser […]

Leia Mais "Urðr, örlög, destino"

Virtudes, visão de mundo e Ásatrú

Quem começa a estudar Ásatrú, logo de cara encontra um conceito bastante falado: as Nove Nobres Virtudes (NNV), espalhadas como “preceitos” que todo ásatruár deve seguir, elevadas como virtudes presentes e valorizados pelos nórdicos (ou escandinavos) antigos e que orientavam sua forma de vida. São elas: coragem, verdade, honra, fidelidade, disciplina, hospitalidade, auto-suficiência, industriosidade e perseverança. […]

Leia Mais "Virtudes, visão de mundo e Ásatrú"

Povos germânicos

Uma coisa que vocês já devem ter percebido, é que eu falo muito em “povos germânicos”. Povos, porque são muitos. Germânicos, porque compartilham de um traço em comum — esses povos idiomas que fazem parte de uma família linguística comum, a chamada família germânica. Fazem parte desta família línguas como o islandês, o norueguês e […]

Leia Mais "Povos germânicos"

Ásatrú, Heathen e outros nomes

Há mais ou menos um milênio atrás, os povos conhecidos como germânicos ainda (em alguns lugares) mantinham sua cultura não-cristã, e faziam os primeiros contatos com essa religião do oriente. Este contato nem sempre foi fácil: o cristianismo ocidental cresceu nas cidades romanas, e encontrando os povos germânicos, com sua cultura primariamente rural, não sabiam exatamente […]

Leia Mais "Ásatrú, Heathen e outros nomes"

Virtude

A tentativa de levar uma vida virtuosa é sempre um embate. Não se pode dizer que será conquistado para sempre. Tal vida não poderia Virtuosa, porque Virtude á a vida de acordo com o Xártus, e o Xártus é uma coisa viva e em constante mudança. Virtude é a dança entre o mundo que você encontra e sua percepção do Xártus, e você foi colocado bem no meio dela. A música continua, e a única questão é que forma de dança você fará. Será uma de Virtude? Siga o swédhos; siga seu swắrtus. Faça a coisa certa.

— Ceisiwr Serith, Deep Ancestors: Practicing the Religion of the Proto-Indo-Europeans
(trad. minha)
Leia Mais "Virtude"